Inácia Rosa Pereira Amorim

Inácia Rosa Pereira Amorim

Nasceu em 31/07/1939, casou-se aos 21 anos com Jair Amorim, um homem do campo, mãos e pés calejados e rústico com o qual teve seis filhos tendo que enfrentar os conflitos inerentes a vida a dois.

Filhos: Eni do rosário Pereira Amorim, Laurijane Pereira Amorim (Nita), Sílvia de Ribamar Pereira Amorim (Cici), Jair Amorim Filho (Jacó, Jacolino, Jacó Bala) Cristina Maria Pereira Amorim (Cris), Evandro dos  Santos Pereira Amorim (Vando). Tem 08 netos e 05 bisnetos

Uma mulher de estatura pequena, personalidade forte; desde muito pequena quando veio ao mundo teve que enfrentar os reveses da vida que marcaram seu destino.

Perdeu a mãe com apenas quarenta dias de vida, tendo sido criada pela sua avó materna, seu pai e suas tias em uma época aonde havia muitas dificuldades naquele dado momento histórico; se compararmos com os dias atuais.

Mas a sua garra e perseverança a impulsionaram a construir sua história.

Estudou até a quarta série que era oferecido na época, aprendeu a ler e a escrever e sabe a tabuada na ponta da língua. Estudou corte e costura em Pinheiro com uma costureira renomada Carmerina Amorim.

Inácia apesar das dificuldades da época e com seis filhos para criar, não se deixava abater, estava sempre se reinventando. Era costureira, artesã (tecia redes de fio têxtil), Foi professora de costura em um dos projetos da LBA (Legião Brasileira de Assistência) um dos projetos conseguidos pela Paróquia São Sebastião com a ajuda de Padre Gérard Gagnon e Ana Lúcia de Almeida; fazia, horta e vendia as hortaliças orgânicas produzidas, fazia pastéis, bolos, cocadas e suquinhos tudo para venda e assim ajudar o papai nas despesas da casa. Quando a escassez de recursos era grande, muitas vezes dormiu com a barriga vazia para alimentar os seus filhos.

Acalentou um sonho no seu coração de que colocaria todos os filhos para estudar porque ela apesar de não ter tido a oportunidade, em sua sabedoria, conseguia definir bem a importância do estudo para iluminar os nossos rumos; e assim, atropelou as dificuldades para que seus filhos conseguissem estudar e trilhar seus caminhos por este mundo às vezes um tanto inóspito.

E todos os dias Mamãe, nós teus filhos, só queremos te agradecer pela tua perseverança, por cada incentivo, por cada oração, pelas torrentes de amor que derramas a cada um de nós mesmo sabendo que algumas vezes ferimos teu coração com a espada da ingratidão.

Obrigada pelas gotas de amor que derramas todos os dias em nossas vidas.

TE AMAMOS! Teus filhos.

(Biografia enviada por Eni do Rosario Pereira Amorim, presidente da Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense).

O Clube de Leitura da Academia Perimiriense analisa mais uma obra literária

O Clube de Leitura da Academia Perimiriense analisa mais uma obra literária

Clube de Leitura “João Garcia Furtado da Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP) é um sucesso. No último dia 07/11/2020), mais uma atividade importante para discute sobre a obra O Meu Pé de Laranja Lima, com participação do professor doutor Ozaias Batista.

O encontro virtual foi realizado por meio da plataforma Google Meet e foi coordenado pela acadêmica Ana Creusa que explicou a metodologia do debate, apresentando todos os presentes na sala virtual, bem como fez um breve relato sobre o currículo do professor, Ozaias, com ênfase para seu amplo conhecimento sobre a obra objeto de debate, inclusive sua tese de Doutorado versa sobre o tema, cujo título é: Sonhos entre as páginas do meu pé de laranja lima: imaginação e devaneio poético voltado à infância.

Após a apresentação da escritora, a coordenadora do debate passou a palavra à professora Nasaré Silva que fez uma rica apresentação sobre vida e obra do autor do José Mauro de Vasconcelos que escreveu muitas obras como Arara Vermelha, Rua Descalça, Farinha Órfã, Longe da Terra, O Garanhão das Praias,  Rosinha – Minha canoa, (inclusive, essa obra foi usada num curso de português, na Sorbonne, em Paris. Entre tantas obras escritas e publicadas, nos atentemos mais em:  O Meu Pé de Laranja Lima, obra que se tornou um clássico da literatura brasileira, apresentada pelo Prof. Dr. Ozaias Batista.

Passada a palavra ao Prof. Manoel Barros que é gestor pelo Fórum da Baixada do Projeto Academias na Baixada, do cujo principal objetivo do projeto é fomentar a criação de academias populares no território da Baixada Maranhense, voltadas à cultura e à historiografia dos municípios.

Ato contínuo o convidada iniciou os debates, fazendo considerações interessantes sobre a obra, dando ênfase à imaginação do personagem principal da obra, Zezé, respondendo a vários questionamentos dos presentes.

O Projeto Clube da Leitura da ALCAP está avançado para se tornar referência no estímulo aos jovens e adolescentes no maravilhoso munda da leitura.

Conheça mais sobre o  Clube de Leitura João Garcia Furtado. Coordenadores do Projeto: Ana Creusa Santos, Eni do Rosario Pereira, Diêgo Nunes Boaes, Jessythannya Carvalho Santos, Maria de Lourdes Campos, Nasaré Silva e o aluno Paulo Silva, que recebem os parabéns e agradecimentos.

Academia de Peri-Mirim promoverá encontro virtual para debater a obra “Meu Pé de Laranja Lima”

Academia de Peri-Mirim promoverá encontro virtual para debater a obra “Meu Pé de Laranja Lima”

A Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP) realizará encontro virtual no dia 31 de outubro de 2020 às 16 horas. Como parte da experiência de leitura da obra “O meu Pé de Laranja Lima”.

Antes do encontro será compartilhado nos grupos de WhatsApp o link de acesso à sala do google meet. Caso os participantes não tenham o aplicativo google meet instalado em seu celular/computador, deverá acessar o Play Store para baixá-lo.

O convidado para o debate virtual é Ozaias Antonio Batista é Doutor em Ciências Sociais (UFRN). Mestre e Licenciado em Ciências Sociais (UFRN). Pesquisador do Núcleo de Estudo, Pesquisa e Extensão em Educação, Ciência Descolonial, Epistemologia e Sociedade (NEPEECDES) (UFPI). membro e pesquisador do grupo de pesquisa Mythos-logos: ciência, religião e imaginário da UFRN.

O convidado possui experiência como professor no ensino médio, superior e educação à distância nas disciplinas de Sociologia, Ciências Sociais e Educação. Tem amplo conhecimento sobre a obra objeto de debate, inclusive sua tese de Doutorado versa sobre o tema, cujo título é: Sonhos entre as páginas do meu pé de laranja lima: imaginação e devaneio poético voltado à infância.

Academia Perimiriense debate a obra “O Mágico de OZ” com Carol Chiovatto

Academia Perimiriense debate a obra “O Mágico de OZ” com Carol Chiovatto

O Clube de Leitura “João Garcia Furtado da Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP) é um sucesso. Ontem, (12/09/2020) fizeram uma atividade importante para discutir a obra o Mágico de Oz, com participação da escritora e tradutora de livros da série Mágico de Oz, Carol Chiovatto.

O encontro virtual foi realizado por meio da plataforma Google Meet e foi coordenado pela acadêmica Jessythanya Carvalho Santos que explicou a metodologia do debate, apresentando todos os presentes na sala virtual, bem como fez um breve relato sobre o currículo da escritora, Carol Chiovatto, que é doutoranda (Inglês-USP), escritora, tradutora de obras sobre o Mundo Mágico de OZ, é a autora do livro Porém Bruxa.

Após a apresentação da escritora, a coordenadora do debate passou a palavra à professora Lourdes Campos que fez uma rica apresentação sobre vida e obra do autor do Mágico de OZ, Lyman Frank Baum.

Ato contínuo a convidada iniciou o debate, fazendo considerações interessantes sobre a obra. Em seguida, alunos, acadêmicos e professores discorreram sobre as suas impressões sobre a obra e realizaram perguntas à debatedora que dirimiu as dúvidas dos participantes sobre o papel dos personagens da obra, sobre os valores de capacidade de liderança, perseverança, amizade, coragem, humildade, individualidade, respeito, possibilitando reflexão sobre o contexto histórico e atual sobre a obra em análise.

A debatedora presenteou a ALCAP com algumas obras sobre o maravilhoso Mundo de OZ e a Academia a presenteou-a com as obras Dicionário do Baixadês e Curiosidades Históricas de Peri-Mirim dos acadêmicos Flávio Braga e Francisco Viegas, respectivamente. Houve o sorteio de dois livros entre os alunos inscritos no clube, os contemplados foram Thalys e Emile.

O debate superou as expetativas, possibilitando um novo olhar sobre a obra analisada. Após o encontro, a escritora postou em seu Twitter, o seguinte: “Acabei de falar sobre Oz com alguns alunos no ensino médio e da academia de letras de Peri Mirim (MA) Nada é mais legal, enquanto pesquisadora, do que poder falar da minha pesquisa com uma turma que leu o livro que o originou e está a fim de conversar”.

O Projeto Clube da Leitura da ALCAP está avançado para se tornar referência no estímulo aos jovens e adolescentes no maravilhoso munda da leitura. Quem ainda não leu a obra em apreço, acesse o link e delicie-se com a leitura do: O Mágico de Oz

O escritor Francisco Viegas lançará seu 3º livro no dia 30 de março em Peri-Mirim

O escritor Francisco Viegas lançará seu 3º livro no dia 30 de março em Peri-Mirim

A história do município ao alcance de todos. No próximo dia 30 de março de 2020, às 19 horas, na escola Carneiro de Freitas, em Peri-Mirim, será lançado o livro: Peri-Mirim, 100 Anos de Emancipação, do escritor Francisco Viegas Paz. O livro se refere aos principais acontecimentos ocorridos em Macapá e depois Peri-Mirim, entre os anos de 1919 e 2019.

A Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP) convida os correligionários e amigos a comparecerem a esse importante evento, de grande importância para o município e sua gen

Fonte: O Resgate 

ALCAP: Quem somos

ALCAP: Quem somos

A Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP) “Casa de Naisa Amorim” é uma instituição sem fins lucrativos, idealizada pelo Projeto Academias na Baixada do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense (FDBM), arquitetada pelo professor mestre em história, Manoel Barros, tendo como principal finalidade, criar Academias Populares no território da Baixada Maranhense, voltadas à cultura e a historiografias dos municípios. A Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense, Casa de Naisa Amorim, foi criada no dia 20 de maio de 2018, após serem realizadas três reuniões mensais. A homenageada como patrona da ALCAP foi a professora Naisa Amorim por seus relevantes trabalhos prestados a nossa comunidade perimiriense em vários seguimentos, inclusive na área educacional, na qual sempre se empenhou com força e determinação apesar dos inúmeros desafios daquela época de muita pobreza.

A ALCAP possui atualmente 28 membros, é composta por escritores, profissionais atuantes e aposentados da educação, ex-políticos, compositores de toadas de bumba-meu-boi, cantores, acadêmicos formados em várias áreas do nível superior e amantes da cultura, preocupados com o futuro da querida Peri-Mirim, se juntaram em prol da cidade.

 

  • 1ª DIRETORIA (2018-2020), VOTADA O DIA DA FUNDAÇÃO DA ALCAP É COMPOSTA POR:
  • Presidente: Eni do Rosário Pereira Amorim
  • Vice-presidente: Jessythannya Carvalho Santos
  • Primeiro-secretário: Diêgo Nunes Boaes
  • Segundo-secretário: Ana Creusa Martins dos Santos
  • Primeiro-tesoureiro: Edna Jara Abreu Santos
  • Segundo-tesoureiro: Elinalva de Jesus Campos

 

Membros do Conselho Fiscal

  • 1º- Ataniêta Márcia Nunes Martins
  • 2º- Francisco Viegas Paz
  • 3º- José Ribamar Martins Bordalo

 

  • ATIVIDADES ALCAP 2018
  1. Realização de rifa em prol do lançamento do livro Curiosidades Históricas de Peri Mirim do escritor e acadêmico Francisco Viegas Paz;
  2. Participação do Primeiro Casamento Comunitário de Peri- Mirim com a exposição de produtos da terra Resgate cultural e relançamento do livro Curiosidades Históricas de Peri Mirim;
  3. Participação no evento de posse da Academia Militar do Maranhão em São Luís;
  4. Presença da ALCAP no lançamento do livro Curiosidades Históricas de Peri-Mirim do acadêmico Francisco Viegas Paz no auditório da Amei em São Luís do Maranhão;
  5. Presença da ALCAP em Matinha para o ciclo de palestras promovido pelo Fórum da Baixada Maranhense;
  6. Rifa e venda de lanches para angariar fundos para a posse da academia;
  7. Posse dos acadêmicos

 

  • ATIVIDADES ACADEMIA-2019
  1. Inauguração de casa de farinha comunidade Vila Nova em Bequimão
  2. Plantação de Paricás em Paricatiua- Bequimão
  3. Prêmio Artístico e Literário- Naisa Amorim
  4. I Sarau Cultural Fábrica de Inspirações

 

O Brasão da ALCAP foi idealizado pela acadêmica é de Edna Jara Abreu Santos na faixa abaixo do escudo está gravado o lema da academia Vanguarda do Conhecimento, idealizado pelo acadêmico Francisco Viegas Paz,  a Bandeira da Academia foi idealizada pelo acadêmico Diego Nunes Boaes e a Logomarca da Academia foi idealizada por Jessythannya Carvalho Santos  e a Logomarca da Diretoria idealizada pelo acadêmico Francisco Viegas Paz.

Estatuto da ALCAP

Minha terra, minha origem

Minha terra, minha origem
César Brito em Lisboa

Carlos César Silva Brito lança sua primeira obra, denominada Minha terra, minha origem.  O autor é o prestigiado presidente da Academia Matinhense de Ciências Artes e Letras – AMCAL  A obra foi escrita no estilo crônica poética, que retrata fielmente o passa no coração e na alma do autor, que tem o hábito de preservar a natureza e velejar pelas águas do Lago do Aquiri, que serpenteiam as terras dos seus ancestrais. O livro foi inicialmente lançado em Portugal, entre os dias 25 e 27 de julho deste ano, e deve ser relançado na Feira do Livro, em São Luís.

Minha terra, minha origem é uma obra para ser lida na vagarosidade da vida do interior, distanciando-se da correria já consolidada dos grandes centros urbanos, explorando, analisando e degustando cada verso, linha, parágrafo, como se fosse, numa analogia propicia ao momento, um gostoso produto da saborosa e peculiar culinária baixadeira, por todos apreciada. 

O poeta homenageia sua família e traz informações que serão essenciais para quem quer obter o conhecimento das origens de Viana/Matinha, suas fronteiras, pontos de vistas, histórias, bem como regalar-se num bom espaço de poesias.

No mês de agosto do ano passado, César Brito e sua esposa Ângela receberam, com carinho, o Fórum em Defesa da Baixada em sua propriedade em Matinha. Um lugar aprazível que o Dr. Gusmão, professor de Agronomia da UEMA e um dos palestrantes do evento, denominou de “Santuário de Ponta Grossa”, onde coexistem várias espécies de animais e plantas exibem suas riquezas de formas, cores e aromas, com certeza, fontes de inspiração ao autor.

Prefaciada e revisada pelos imortais da AMCAL, João Carlos da Silva Costa Leite,  e Maria Zilda Costa Cantanhede, respectivamente, a obra MINHA TERRA, MINHA ORIGEM tem um público alvo: aqueles que prestigiam e se deleitam na epopeia da arte poética e os muitos admiradores do autor, dada a sua capacidade de cativar pelo exemplo de um ser humano especial. Boa sorte, César Brito, é o que lhe deseja seus irmãos forenses. O Livro está disponível para venda na Livraria AMEI do São Luís Shopping em São Luís.

Texto adaptado a partir da publicação em: https://jailsonmendes.com.br/presidente-da-academia-matinhense-de-ciencias-artes-e-letras-lanca-livro-de-poesias/

Academia Perimiriense debaterá Regimento Interno e Comodato do Farol de Educação

Os acadêmicos e os amigos da Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP) reunir-se-ão em assembleia no próximo domingo, dia 25 de agosto de 2019, para debater a proposta de Regimento Interno da Academia. O encontro ocorrerá  em Peri-Mirim, no horário de 08:00 às 17:00h.

A reunião será de grande importância, pois o Regimento Interno, além de regulamentar o Estatuto da entidade, oficializará alguns eventos relevantes para o desenvolvimento cultural e artístico do município, como o Concurso Artístico e Literário “Prêmio ALCAP Naisa Amorim”, que já teve a sua primeira edição, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Peri-Mirim (SEMED), no dia 29 de março de 2019, nas categorias Desenho, Poesia e Crônica, com o tema “Peri-Mirim e suas memórias, 100 anos de história”, em comemoração ao I Centenário da município, contanto com uma participação expressiva de estudantes.

Também está prevista na proposta de Regimento Interno a instituição da Comenda “Padre Gerard” destinada à condecoração de personalidades, instituições ou grupos que tenham se destacado por suas contribuições literárias, culturais, artísticas, religiosas e pesquisas em favor do desenvolvimento da pessoa humana e da sociedade perimiriense ou pelo estabelecimento de políticas e projetos para o desenvolvimento da educação, o ensino e civismo no município de Peri-Mirim.

Outra importante decisão que será oficializada no Regimento Interno será a criação de um Jornal, em forma de site, cujo nome  é O Resgate, pois a ALCAP tem por objetivo incentivar a cultura, promover o estudo, a memória, a divulgação da vida e da obra de personagens históricos e figuras artísticas e literárias, especialmente de filhos de Peri-Mirim, que contribuíram para o engrandecimento cultural do Maranhão ou do país. Sendo o jornal eletrônico um meio moderno e eficaz para divulgação desses eventos e personalidades.

Na oportunidade, os acadêmicos também analisarão o Projeto de Lei Municipal que possibilitará a cessão em comodato do prédio do Farol da Educação  para a ALCAP, que se destinará ao funcionamento da academia, sem prejuízo das atividades de biblioteca pública e outras atividades literárias e culturais, sempre no intuito de fomentar o desenvolvimento intelectual e cultural dos munícipes. Proposta que ainda será levada à Câmara Municipal e ao Exmº Sr. Prefeito.

Consta ainda da pauta o debate sobre o convite e a efetiva participação da ALCAP no I Encontro de Brincadeiras Culturais na Comunidade de São Raimundo, que ocorrerá no dia 1º de setembro, pois o tema encontra perfeita sintonia com os objetivos da academia.

Responsável pela edição: Ana Creusa 

Com Festival de Cultura, a Academia Perimiriense comemora o seu 1º aniversário

Com Festival de Cultura, a Academia Perimiriense comemora o seu 1º aniversário

A Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense divulga programação do I Festival ALCAP de Cultura. O festival é um projeto  para expor novos talentos, criar espaços para a divulgação da cultura e arte local. O evento acontecerá dia 07 de junho de 2019 (sexta-feira) em Peri-Mirim (MA).

Nesta edição especial em comemoração ao primeiro aniversário da Academia, a Praça São Sebastião receberá atrações como música, poesia, tambor de crioula, capoeira, artistas da terra, além de exposições, estande de vendas, área gastronômica, oficina e muita mais. A programação também inclui roda de conversa e lançamento  da 2ª Edição do livro “Dicionário do Baixadês”, do escritor e acadêmico Flávio Braga. Para fechar a programação, show com o artista da terra Frank Hudson.

A Academia conta com a presença de todos!

Confira a programação completa do evento: