Academia Perimiriense debaterá Regimento Interno e Comodato do Farol de Educação

Em 23 de agosto de 2019 22:42

Os acadêmicos e os amigos da Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP) reunir-se-ão em assembleia no próximo domingo, dia 25 de agosto de 2019, para debater a proposta de Regimento Interno da Academia. O encontro ocorrerá  em Peri-Mirim, no horário de 08:00 às 17:00h.

A reunião será de grande importância, pois o Regimento Interno, além de regulamentar o Estatuto da entidade, oficializará alguns eventos relevantes para o desenvolvimento cultural e artístico do município, como o Concurso Artístico e Literário “Prêmio ALCAP Naisa Amorim”, que já teve a sua primeira edição, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Peri-Mirim (SEMED), no dia 29 de março de 2019, nas categorias Desenho, Poesia e Crônica, com o tema “Peri-Mirim e suas memórias, 100 anos de história”, em comemoração ao I Centenário da município, contanto com uma participação expressiva de estudantes.

Também está prevista na proposta de Regimento Interno a instituição da Comenda “Padre Gerard” destinada à condecoração de personalidades, instituições ou grupos que tenham se destacado por suas contribuições literárias, culturais, artísticas, religiosas e pesquisas em favor do desenvolvimento da pessoa humana e da sociedade perimiriense ou pelo estabelecimento de políticas e projetos para o desenvolvimento da educação, o ensino e civismo no município de Peri-Mirim.

Outra importante decisão que será oficializada no Regimento Interno será a criação de um Jornal, em forma de site, cujo nome  é O Resgate, pois a ALCAP tem por objetivo incentivar a cultura, promover o estudo, a memória, a divulgação da vida e da obra de personagens históricos e figuras artísticas e literárias, especialmente de filhos de Peri-Mirim, que contribuíram para o engrandecimento cultural do Maranhão ou do país. Sendo o jornal eletrônico um meio moderno e eficaz para divulgação desses eventos e personalidades.

Na oportunidade, os acadêmicos também analisarão o Projeto de Lei Municipal que possibilitará a cessão em comodato do prédio do Farol da Educação  para a ALCAP, que se destinará ao funcionamento da academia, sem prejuízo das atividades de biblioteca pública e outras atividades literárias e culturais, sempre no intuito de fomentar o desenvolvimento intelectual e cultural dos munícipes. Proposta que ainda será levada à Câmara Municipal e ao Exmº Sr. Prefeito.

Consta ainda da pauta o debate sobre o convite e a efetiva participação da ALCAP no I Encontro de Brincadeiras Culturais na Comunidade de São Raimundo, que ocorrerá no dia 1º de setembro, pois o tema encontra perfeita sintonia com os objetivos da academia.

Responsável pela edição: Ana Creusa 

Parasita em Peixe Nativo da Baixada Maranhense

Em 22 de agosto de 2019 20:46

Parasita em Peixe Nativo da Baixada Maranhense

Hoplias malabaricus, da família Erythridea conhecido popularmente como traíra é um peixe piscívoro, o que favorece a ingestão de parasitos externos (Etoparasitos), principalmente do filo nematoda.

O filo NEMATODA, do gênero Anisakis são endoparasitos cilíndricos e alongados, conhecidos popularmente como vermes do intestino. Esse parasita possui ciclo de vida indireto, necessitando de um hospedeiro intermediário (PORTZ, et al, 2013; SANTOS et.al. 2013).

Os Nematóides adultos são encontrados parasitando principalmente o trato digestório dos peixes, assim como demais órgãos e estruturas, enquanto que as larvas podem se encistar na musculatura e em demais órgãos (MACIEL, 2013; EIRAS et.al., 2013). No peixe pode provocar (intestino), ulceração e perfuração gástrica, causando grave processo anemiante.

Seu desenvolvimento no hospedeiro intermediário “é essencial para o fechamento do seu clico de desenvolvimento, vertebrados tais como: mamíferos, aves, peixes” Invertebrados tais como: microcrustáceos, larvas de insetos e oligoquetos (THATCHER, 2006; PORTZ , et. al. 2013).

Quanto ao manejo sanitário verifica-se que esses vermes se desenvolvem em um ambiente poluído, uma vez que esse parasita atua como indicador de alteração na qualidade sanitária do ambiente, causando estresse no animal e baixa imunidade a doenças. Gera perda econômica em relação ao peixe comercializado com vermes, alimento preparado de forma não adequada pode causar problemas a saúde humana.

Como profilaxia, deve-se evitar o lançamento de dejetos nossos rios e lagos, como principal medida a ser tomada para evitar esse tipo de problema.

 Olinda Nova do Maranhão 22 de agosto de 2019

Texto: Wenison Penha, Graduado em Engenharia de Pesca – UEMA  

Contato: Email: wenysson@hotmail.com / fone: (98) 9849-8531.

 

O Fórum da Baixada promoverá eleição da nova Diretoria e Conselho Fiscal

Em 19 de agosto de 2019 20:46

O Fórum da Baixada promoverá eleição da nova Diretoria e Conselho Fiscal
Fórum da Baixada em Matinha

A votação será realizada no Espaço Cultural AMEI, no São Luís Shopping, às 15:00h do dia 28 de setembro de 2019 (sábado). A eleição para a Diretoria Executiva e Conselho Fiscal será realizada por votação direta e secreta para um mandato de 2 (dois) anos., conforme Edital.

A Diretoria Executiva é o órgão de representação da Sociedade em Defesa da Baixada Maranhense, eleita simultaneamente com o Conselho Fiscal, e será constituída do Presidente, primeiro Vice-Presidente, segundo Vice-Presidente, Primeiro e Segundo Secretários e Primeiro e Segundo Tesoureiros. O Conselho Fiscal é constituído por 3 (três) membros efetivos e seus respectivos suplentes.

As chapas que concorrerão à eleição serão compostas para todos os cargos previstos no Estatuto e poderão ser registradas até 72 (setenta e duas) horas antes da data do pleito, mediante comunicação à Sociedade em Defesa da Baixada Maranhense e em 24 (vinte e quatro) horas antes da data da eleição, deverá ser dada publicidade sobre a composição de todas as chapas inscritas, conforme Edital.

Logo após a proclamação do resultado da eleição da nova Diretoria Executiva e do novo Conselho Fiscal, os membros eleitos serão empossados.

Na oportunidade será promovido o relançamento da 2ª edição do Livro Dicionário do Baixadês, de autoria de Flávio Braga, primeiro presidente da Sociedade, pela relevância do tema para divulgação das peculiaridades da Baixada Maranhense e Exposição dos Livros do Selo FDBM.

A atual presidente da Sociedade, Ana Creusa Martins dos Santos, informou que não concorrerá à reeleição e que deseja boa sorte à nova Diretoria do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense (FDBM), bem como agradece a colaboração e compreensão de todos.

Com Festival de Cultura, a Academia Perimiriense comemora o seu 1º aniversário

Em 4 de junho de 2019 14:28

Com Festival de Cultura, a Academia Perimiriense comemora o seu 1º aniversário

A Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense divulga programação do I Festival ALCAP de Cultura. O festival é um projeto  para expor novos talentos, criar espaços para a divulgação da cultura e arte local. O evento acontecerá dia 07 de junho de 2019 (sexta-feira) em Peri-Mirim (MA).

Nesta edição especial em comemoração ao primeiro aniversário da Academia, a Praça São Sebastião receberá atrações como música, poesia, tambor de crioula, capoeira, artistas da terra, além de exposições, estande de vendas, área gastronômica, oficina e muita mais. A programação também inclui roda de conversa e lançamento  da 2ª Edição do livro “Dicionário do Baixadês”, do escritor e acadêmico Flávio Braga. Para fechar a programação, show com o artista da terra Frank Hudson.

A Academia conta com a presença de todos!

Confira a programação completa do evento:

Academia de Peri-Mirim realiza premiação do I Concurso Artístico e Literário em homenagem aos 100 anos do município

Em 30 de março de 2019 20:29

Academia de Peri-Mirim realiza premiação do I Concurso Artístico e Literário em homenagem aos 100 anos do município

A Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Peri-Mirim (SEMED), realizou dia 29 de março de 2019, o I Concurso Artístico e Literário “Prêmio ALCAP Naisa Amorim, nas categorias Desenho, Poesia e Crônica, com o tema “Peri-Mirim e suas memórias, 100 anos de história”, em comemoração ao I Centenário de emancipação política do município. O certame, idealizado pela acadêmica Jessythannya Carvalho Santos, homenageia a Patrona da ALCAP, professora Naisa Ferreira Amorim.

A ALCAP, por meio desse concurso, objetivou ampliar os conhecimentos acerca da história e cultura do Município de Peri-Mirim-MA, incentivando produções artísticas e literárias dos estudantes. 

O concurso, destinado a alunos do Ensino Fundamental e Ensino Médio, incluída a modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA), mobilizou mais de 2000 alunos em 14 escolas no município. A premiação contou com a participação do 1.º Secretário da ALCAP, Diêgo Nunes Boaes, que atuou como cerimonialista do evento.

Alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental concorrem com trabalhos do tipo “Desenho”. Alunos do 6º ao 9º ano, incluindo a modalidade EJA, concorreram com trabalhos do tipo “Poesia”. Já os alunos do 1º ao 3º ano do Ensino Médio, incluindo a modalidade EJA, concorreram com trabalhos do tipo “Crônica”.

 O primeiro colocado de cada categoria recebeu um livro e um tablet. Já o segundo colocado de cada categoria recebeu um livro e um prêmio em dinheiro no valor de R$ 150,00. Todos os autores das obras premiadas receberam uma medalha personalizada e certificado de reconhecimento emitido pela ALCAP e SEMED; todos os professores-orientadores das obras premiadas receberam certificado de moção de aplausos também emitidos pela ALCAP e SEMED. As escolas das obras premiadas receberam placa personalizada.

Os prêmios em dinheiro e os tablets foram doados pelo Juiz Douglas Amorim, filho da patrona da ALCAP, Naisa Amorim. As placas personalizadas foram doadas pelo Fórum em Defesa da Baixada Maranhense. Os livros e certificados foram disponibilizados pela ALCAP. Os livros são de autoria do acadêmico Francisco Viegas Paz – “Curiosidades históricas de Peri-Mirim”.

Para a presidente da ALCAP, Eni do Rosário Pereira Amorim, “Os grandes ganhadores deste concurso são os 130 alunos que tiveram seus trabalhos inscritos e todos os outros que tiveram a ousadia para produzir uma obra, isso porque, produzir uma obra em forma de desenho, poesia ou crônica é uma atividade potente para o desenvolvimento de nossas capacidades e habilidades de inventar narrativas afins, e isso vale muito mais do que a seleção em destaque, porque toda comunidade educacional saiu ganhando no final”.

Para a Secretária de Educação do Município de Peri-Mirim, Alda Regina Ribeiro Corrêa, “Foi um projeto satisfatório que despertou o interesse de boa parte dos alunos da rede municipal e estadual de ensino. embora, apenas seis alunos tenham recebido a premiação, mas todos estão de parabéns, pelo esforço e dedicação, assim, como os gestores das escolas e os professores que se doaram. Falhas, pontos negativos… sempre existirão, todavia, servem para aprimoramento dos próximos projetos. Avante ALCAP!”.

Alda Regina Ribeiro Corrêa, Secretária de Educação; Elenilde Silva Lopes, professora-orientadora; José Ribamar Corrêa Boás, Diretor da EM Secundino Pereira;  Elizama Barros Boás, vencedora do 1º Lugar, categoria Desenho; Geraldo Amorim, Prefeito Municipal e Joseana Silva, Supervisora.
Kelisson Melo, Professor-orientador; Ana Sheilla Pinheiro Pimentel, vencedora do 2º Lugar, categoria Desenho e Eni do Rosário Pereira Amorim, Presidente da ALCAP.
Kelisson Melo, Professor-orientador;  Ana Sheilla Pinheiro Pimentel, vencedora do 2º Lugar, categoria Desenho; Alda Regina Ribeiro Corrêa, Secretária de Educação e Assunção de Maria Martins Lima, Diretora da EM Cecília Botão – anexo II (Carneiro de Freitas).
Dalcione Silva França, Diretora da EM Cecília Botão – anexo II (Carneiro de Freitas); Lia Carla Silva França, vencedora do 1º Lugar, categoria Poesia; Cleciane Silva França, professora-orientadora e Alda Regina Ribeiro Corrêa, Secretária de Educação.
Flávia Maria Martins Silva, representando a EM Cecília Botão; Ione Costa Pereira, Professora-orientadora; 
Willyan Guilherme Silva Boás, vencedor do 2º Lugar, Categoria Poesia; Alda Regina Ribeiro Corrêa, Secretária de Educação e Augusto César Ferreira Castro, representando o Juiz Douglas Amorim.
Felipe Jesus da Conceição Pereira, aluno vencedor do 1º Lugar, categoria Crônica;  Hilário Nunes Martins, Diretor-Adjunto da C.E Artur Teixeira de Carvalho; Ana Cléres Santos, representando o Fórum em Defesa da Baixada e Alda Regina Ribeiro Corrêa, Secretária de Educação.
Hilário Nunes Martins, Diretor-adjunto da C.E Artur Teixeira de Carvalho; Stefany Almeida Pereira, vencedora do 2º Lugar, Categoria Crônica; Jessythannya Carvalho Santos, vice-presidente da ALCAP e Alda Regina Ribeiro Corrêa, Secretária de Educação.

Peri-Mirim e suas memórias, 100 anos de história

Em 8 de março de 2019 0:38

A Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP) está realizando, em parceria com a Secretaria de Educação do Município de Peri-Mirim-MA (SEMED), o I Concurso Artístico e Literário “Prêmio ALCAP Naísa Amorim” nas categorias: Desenho, Crônica e Poesia com o tema Peri-Mirim e suas memórias, 100 anos de história, em homenagem ao I Centenário de emancipação política do município.

O Concurso também tem apoio o do Fórum em Defesa da Baixada do Juiz, Dr. Douglas Amorim, que é filho da patrona da ALCAP, Naisa Amorim.

Em 2019 comemora-se o I Centenário do Município de Peri-Mirim-MA, sendo momento oportuno para resgatar e preservar sua tradição e memórias. Assim, por meio da realização de um concurso artístico e literário, a ALCAP objetiva ampliar os conhecimentos acerca da história e cultura do Município de Peri-Mirim, incentivando produções artísticas e literárias dos estudantes.

Podem participar do concurso alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental e alunos do 1º ao 3º ano do Ensino Médio, incluída a Modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA). Receberão prêmios os dois primeiros colocados de cada categoria.

Todos os autores das obras premiadas receberão medalha personalizada e certificado de reconhecimento. Os professores-orientadores das obras premiadas receberão certificado de moção de aplausos e as escolas receberão placa personalizada para o primeiro colocado de cada categoria.

O Concurso foi divido nas seguintes etapas:
A 1ª Etapa ESCOLAR: realização de oficinas e seleção dos trabalhos.
A 2ª Etapa ALCAP: receber e entregar os trabalhos inscritos para a comissão julgadora.

As Escolas já iniciaram as oficinas. Participem!! As inscrições foram prorrogadas até 15 de março de 2019, veja o edital aqui e tire todas as suas dúvidas. Edital ALCAP 01-2019

A Baixada continua clamando!

Em 13 de janeiro de 2019 8:44

O governador Flávio Dino divulgou as principais metas do seu segundo mandato, com a previsão de quarenta grandes obras em todo o Estado.
Com relação a Baixada Maranhense, uma das regiões mais próximas da capital e com um potencial muito grande para fortalecer a economia do estado, tomo a liberdade de sugerir dois grandes projetos que beneficiarão diretamente toda a população que ali vive: – a construção dos diques da baixada e a estrada ligando o município de Bacabeira ‘a região, com uma redução de 200 km e consequentemente diminuição do tempo de viagem, do preço das passagens, fretes e uma grande economia de combustível, além da integração da Baixada ao Polo de Bacabeira.

Muito se tem falado e debatido sobre a Baixada Maranhense nos últimos anos, tudo girando em torno de projetos que possam contribuir para o seu desenvolvimento, melhorando a qualidade de vida da população que aqui vive.
A Baixada não é problema, é solução, com incentivos para empresas produtivas, capazes de gerar emprego e renda, fazendo com que a região volte a ser o que foi , até o meados do século XX, o grande celeiro abastecedor da capital maranhense.
Isto depende exclusivamente de decisão política, já que os nossos governantes não tem tido a capacidade ou o interesse de implementar políticas públicas com a finalidade de atingir a médio prazo esses objetivos.
As características naturais da região são propícias a implantação de várias atividades econômicas que transformariam as empresas ali instaladas em alavancas desse processo de mudança.
Temos uma excelente localização em relação a cidade de São Luís, temos terras férteis e de preços atrativos, infraestrutura rodoviária, elétrica e de transportes totalmente implantadas, contamos com o serviço dos ferry-bouts e com vários outros pontos de embarque e desembarque, portanto com possibilidade de acesso a qualquer cidade litorânea.

No Equador, país sulamericano, existe uma região chamada Guaaquyl, com as mesmas características da nossa baixada, até a área territorial é bem aproximada, bastante desenvolvida e com uma produção industrial muito grande, portanto o que precisamos é de investimento, e decisão de governo.
Só com a construção dos diques teremos uma solução definitiva para recuperação dos campos naturais com um potencial capaz de beneficiar pobres e ricos, porque ali se desenvolve a agropecuária, uma quantidade incalculável de peixes, a caça, e o represanento da água essencial para todos, e inclusive para a irrigação, evitando também a salinização dos campos.
Os chamados diques da produção é uma solução paliativa, localizada, que não contribui para a preservação do ecossistema e da biodiversidade características da região.
Destaco a atuação do Fórum em Defesa da Baixada, formado por líderes e técnicos profundos conhecedores dos problemas que afligem a Baixada e todos clamam por uma solução rápida. Cito o do Dr Flávio Braga idealizador e apoiador desse grande movimento, que persiste com objetivo de conseguir viabilizar projetos e recursos para esse fim.
Eu particularmente também venho procurando dar a minha colaboração com dois projetos fundamentais para completar a implantação da infraestrutura básica; a construção dos diques e a ligação rodo-fluvial via Bacabeira.
O projeto dos diques vem se arrastando há mais de trinta anos.
Passado todo esse tempo,em dezembro de 2006, levei técnicos do governo para visitar” in loco” as áreas mais afetadas pela estiagem e a partir daí foram retomados os trabalhos de elaboração de novo projeto no Governo Jackson Lago.
O grupo inicialmente foi formado por Reginaldo Teles, Leo Costa, Manoel Bordalo, e eu, com o apoio de Neiva Moreira e Luiz Raimundo Azevedo, Júlio Noronha e outros. Já se vão mais doze anos de muita luta, e o governo parece inerte, insensível.Mas não desistiremos!
Além dos projetos acima referidos, ainda temos sugestões para um grande programa de desenvolvimento integrado capaz de transformar a nossa Baixada Maranhense na terra berço que tanto sonhamos…

 

Luiz Figueiredo

Em 13 de janeiro de 2019 8:13

Luiz Figueiredo

É natural de São João Batista (MA), graduado em Ciências da Administração. Foi vereador e prefeito de São João Batista, presidente do Escritório Técnico de Administração Municipal (ETAM) e funcionário do Banco do Brasil. É presidente da Fundação Chiquinho Figueiredo, Diretor da Rádio Beira Campo e empresário da construção civil. Cronista do Livro Ecos da Baixada.

Fórum da Baixada: Retrospectiva 2018

Em 22 de dezembro de 2018 4:51

Fórum da Baixada: Retrospectiva 2018

Read more

Academias na Baixada: Peri-Mirim empossa seus imortais

Em 20 de dezembro de 2018 23:33

Academias na Baixada: Peri-Mirim empossa seus imortais

A posse dos acadêmicos ocorreu no dia 15 de dezembro, no auditório Antônio João Pereira, prédio do Sindicato dos Pescadores de Peri-Mirim.

Acadêmicos reunidos

A Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP) – Casa de Naisa Amorim – foi constituída sob a forma de sociedade civil, de caráter cultural, sem fins lucrativos, de duração ilimitada, regida pelo seu estatuto e, subsidiariamente, pelo Código Civil e demais leis vigentes no país, instituída sob a orientação do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense (FDBM).

Manoel Barros

Para esse fim, o FDBM mantém o projeto Academias na Baixada, cujo gestor é o Mestre em História, Prof. Manoel de Jesus Barros Martins, Pró-reitor de Assistência Estudantil da Universidade Federal do Maranhão.

O principal objetivo do projeto é fomentar a criação de academias populares no território da Baixada Maranhense, voltadas à cultura e à historiografia dos municípios.

A ALCAP foi fundada no dia 20 de maio de 2018. A patronesse da Academia é a Professora Naisa Amorim, que prestou relevantes serviços ao município de Peri-Mirim. Na ocasião, foram empossados 28 (vinte e oito) membros representados por escritores, compositores, cantores, poetas, cronistas e amantes da cultura local, imbuídos em compartilhar experiências no campo das letras, ciências e artes, interligados nos saberes da microrregião da Baixada Maranhense.

A cerimônia foi dirigida por Antonieta Maria Nunes Martins. A mesa foi composta por Álvaro Urubatan Melo, o Vavá Melo, membro da Academia Sambentuese de Letras, da Academia Ludovicense de Letras e da FALMA (Federação das Academias do Maranhão);  César Brito, Presidente da Academia de Matinha e membro da FALMA; Leonardo Ribeiro, Vigário da Paróquia São Sebastião; Ana Creusa Martins dos Santos, presidente do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense (FDBM); Eni do Rosário Pereira Amorim, presidente da ALCAP e Diêgo Nunes, 1º Secretário da Academia.

Álvaro Urubatan e César Brito

Francisco Viegas Paz foi o responsável pelo discurso de posse, representando os acadêmicos, e Maria Isabel Martins Veloso, a responsável pelo juramento.

Francisco Viegas profere discurso representando os acadêmicos

Maria Isabel ladeada por suas filhas Stela e Graça

A solenidade contou com a presença de várias autoridades, entre elas: os vereadores: Marcos Bordalo e Rui Ribeiro Corrêa; o ex-vice-prefeito Eliezer Soares; Membro da Academia de Pinheiro Joana Bittencourt; Coronéis Lélio Martins e Lopes e Sargento César, este que foi responsável pela segurança do evento. O Prefeito municipal justificou ausência.

Álvaro Urubatan Melo deu posse à Presidente da ALCAP, Eni do Rosário Pereira Amorim, e esta, aos demais acadêmicos, na seguinte ordem e respectivos patronos:

Presidente Eni Amorim, dando posse a José Sodré Neto e José dos Santos Neto, representando o Patrono.

Na ocasião, também foi empossada a 1ª Diretoria eleita, nos seguintes cargos: Presidente: Eni do Rosário Pereira Amorim; Vice-presidente: Jessythannya Carvalho Santos; Primeiro-secretário: Diêgo Nunes Boaes; Segundo-secretário: Ana Creusa Martins dos Santos Primeiro-tesoureiro: Edna Jara Abreu Santos; Segundo-tesoureiro: Elinalva de Jesus Campos e Membros do Conselho Fiscal: 1º Ataniêta Márcia Nunes Martins; 2º Francisco Viegas Paz e 3º José Ribamar Martins Bordalo. 

A Presidente do FDBM, Ana Creusa Martins dos Santos, que também tomou posse como acadêmica, por ser Perimiriense e adequar-se ao perfil dos imortais, declarou que, além das Academias de Matinha e Peri-Mirim, que foram constituídas sob as diretrizes do Fórum da Baixada, estão em fase de implantação as academias de Bequimão e São João Batista.

Ana Creusa e Carlos Pereira Oliveira, o Carlos Pique

Durante o evento de posse, inclusive na entrega do Diploma, os acadêmicos foram acompanhados, preferencialmente, por um descendente do seu patrono. Todos os acompanhantes receberam uma medalha da Academia, como reconhecimento pela participação.

Motivo de muita emoção foi a exposição de galeria de fotos dos patronos. 

 

A Cerimônia foi preparada para 400 (quatrocentos) convidados, animada com música ao vivo, na voz de Fernando Pessoa. Foram executados o Hino Nacional, na voz da cantora Sara Vitória e do Hino do Município, na voz Suely Leite. Houve ainda execução musical da Banda Marcial do Município. O encerramento se deu com a queima de fogos de artifícios e servido um delicioso coquetel.