Esquecida na calçada

Em 8 de março de 2018 23:56

02Dorme ao relento,
Toda esfarrapada,
Esquecida na calçada
Sem ninguém
Pra dar-lhe alento.

– Onde está a solidariedade dos homens?
– Talvez esteja nos bares?
-Ou, então, nos gabinetes ou parlamentos?
Suas mãos cálidas
E seu corpo frágil
Já gasto pelo tempo
Mereciam agora um descanso!!
Talvez já traçaram seu destino?
E ela continua ali..
Triste, com a fome e o frio
A consumir-lhe o sopro de vida
Que ainda resta!
Perto de todos
E longe dos corações,
Ela continua,
Toda esfarrapada 
Esquecida na calçada!!

Alan Rubens