Academias na Baixada, a vez de São João Batista

Em 17 de julho de 2018 12:20

Foi realizada em São João Batista a primeira reunião para a instalação da Academia Joanina de Ciências, Artes e Letras, no dia 14/07/2018, no Centro de Convenções e Informática de São João Batista sediou . O evento contou com o apoio do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense e da sociedade joanina.

A entidade está fomentando a criação das academias na região e o professor Manoel Barros, do quadro da Universidade Federal do Maranhão, é o gestor do projeto. Em São João Batista, além dos futuros ‘imortais’, o evento contou com as presenças de membros da Diretoria da entidade, entre eles Flávio Braga, presidente de honra; Leonardo Cardoso, primeiro tesoureiro e Batista Azevedo, membro do conselho fiscal.

Além de professores, estavam presentes representantes de movimentos sociais e culturais de São João Batista e de pessoas que já têm produção literária. A reunião começou com uma rápida abertura feita pelo professor Raimundinho Cutrim e uma explanação do projeto sobre as academias, sob o comando do professor Manoel Barros, que também é joanino.

Ele explicou sobre o objetivo da academia e sobre o trabalho que ela pode fazer. O professor destacou também que os próximos passos serão: a escolher o nome, dos patronos e membros, bem como a elaboração do estatuto e demais documentos para a constituição da Academia do município.

Durante as apresentações dos participantes, eles destacaram que a entidade deve comportar diversos artistas joaninos, espalhados pelo município. Foi acordado que uma nova reunião será realizada em setembro ou outubro para, de fato, fazer o ato que instituirá a Academia Joanina de Ciências, Artes e Letras.