Academias na Baixada: Peri-Mirim empossa seus imortais

Em 20 de dezembro de 2018 23:33

A posse dos acadêmicos ocorreu no dia 15 de dezembro, no auditório Antônio João Pereira, prédio do Sindicato dos Pescadores de Peri-Mirim.

Acadêmicos reunidos

A Academia de Letras, Ciências e Artes Perimiriense (ALCAP) – Casa de Naisa Amorim – foi constituída sob a forma de sociedade civil, de caráter cultural, sem fins lucrativos, de duração ilimitada, regida pelo seu estatuto e, subsidiariamente, pelo Código Civil e demais leis vigentes no país, instituída sob a orientação do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense (FDBM).

Manoel Barros

Para esse fim, o FDBM mantém o projeto Academias na Baixada, cujo gestor é o Mestre em História, Prof. Manoel de Jesus Barros Martins, Pró-reitor de Assistência Estudantil da Universidade Federal do Maranhão.

O principal objetivo do projeto é fomentar a criação de academias populares no território da Baixada Maranhense, voltadas à cultura e à historiografia dos municípios.

A ALCAP foi fundada no dia 20 de maio de 2018. A patronesse da Academia é a Professora Naisa Amorim, que prestou relevantes serviços ao município de Peri-Mirim. Na ocasião, foram empossados 28 (vinte e oito) membros representados por escritores, compositores, cantores, poetas, cronistas e amantes da cultura local, imbuídos em compartilhar experiências no campo das letras, ciências e artes, interligados nos saberes da microrregião da Baixada Maranhense.

A cerimônia foi dirigida por Antonieta Maria Nunes Martins. A mesa foi composta por Álvaro Urubatan Melo, o Vavá Melo, membro da Academia Sambentuese de Letras, da Academia Ludovicense de Letras e da FALMA (Federação das Academias do Maranhão);  César Brito, Presidente da Academia de Matinha e membro da FALMA; Leonardo Ribeiro, Vigário da Paróquia São Sebastião; Ana Creusa Martins dos Santos, presidente do Fórum em Defesa da Baixada Maranhense (FDBM); Eni do Rosário Pereira Amorim, presidente da ALCAP e Diêgo Nunes, 1º Secretário da Academia.

Álvaro Urubatan e César Brito

Francisco Viegas Paz foi o responsável pelo discurso de posse, representando os acadêmicos, e Maria Isabel Martins Veloso, a responsável pelo juramento.

Francisco Viegas profere discurso representando os acadêmicos
Maria Isabel ladeada por suas filhas Stela e Graça

A solenidade contou com a presença de várias autoridades, entre elas: os vereadores: Marcos Bordalo e Rui Ribeiro Corrêa; o ex-vice-prefeito Eliezer Soares; Membro da Academia de Pinheiro Joana Bittencourt; Coronéis Lélio Martins e Lopes e Sargento César, este que foi responsável pela segurança do evento. O Prefeito municipal justificou ausência.

Álvaro Urubatan Melo deu posse à Presidente da ALCAP, Eni do Rosário Pereira Amorim, e esta, aos demais acadêmicos, na seguinte ordem e respectivos patronos:

Presidente Eni Amorim, dando posse a José Sodré Neto e José dos Santos Neto, representando o Patrono.

Na ocasião, também foi empossada a 1ª Diretoria eleita, nos seguintes cargos: Presidente: Eni do Rosário Pereira Amorim; Vice-presidente: Jessythannya Carvalho Santos; Primeiro-secretário: Diêgo Nunes Boaes; Segundo-secretário: Ana Creusa Martins dos Santos Primeiro-tesoureiro: Edna Jara Abreu Santos; Segundo-tesoureiro: Elinalva de Jesus Campos e Membros do Conselho Fiscal: 1º Ataniêta Márcia Nunes Martins; 2º Francisco Viegas Paz e 3º José Ribamar Martins Bordalo. 

A Presidente do FDBM, Ana Creusa Martins dos Santos, que também tomou posse como acadêmica, por ser Perimiriense e adequar-se ao perfil dos imortais, declarou que, além das Academias de Matinha e Peri-Mirim, que foram constituídas sob as diretrizes do Fórum da Baixada, estão em fase de implantação as academias de Bequimão e São João Batista.

Ana Creusa e Carlos Pereira Oliveira, o Carlos Pique

Durante o evento de posse, inclusive na entrega do Diploma, os acadêmicos foram acompanhados, preferencialmente, por um descendente do seu patrono. Todos os acompanhantes receberam uma medalha da Academia, como reconhecimento pela participação.

Motivo de muita emoção foi a exposição de galeria de fotos dos patronos. 

 

A Cerimônia foi preparada para 400 (quatrocentos) convidados, animada com música ao vivo, na voz de Fernando Pessoa. Foram executados o Hino Nacional, na voz da cantora Sara Vitória e do Hino do Município, na voz Suely Leite. Houve ainda execução musical da Banda Marcial do Município. O encerramento se deu com a queima de fogos de artifícios e servido um delicioso coquetel.